Home  //  Informações  //  Última Notícias  //  Polícia
Polícia
Por Administrador   
Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2013, 08:05.

 

Polícia Civil termina inquérito da Operação Ligações Perigosas


Ontem de manhã, a delegada da Polícia Civil de Dom Pedrito, Marina Dillenburg, e a equipe de investigação da delegacia, apresentaram à imprensa o inquérito que desvenda a rede de tráfico de drogas na cidade.

Os crimes têm o envolvimento de 20 pessoas, que foram indiciadas, sendo 16 adultos e quatro adolescentes. Até amanhã, o inquérito deverá ser entregue ao Poder Judiciário.

Já estão presos Pablo Gonçalves Teixeira, de 28 anos, Jaíne Fontoura Goulart, de 19 anos, Márcio José Ferreira da Rosa, de 40 anos, Flávia Correia Prates, de 33 anos, Elisângela Correia Prates, de 35 anos, Tristão Garcia Neto Júnior, de 28 anos, e Jovelino Cardoso São João, de 49 anos. Eles foram pegos na operação, sendo que Márcio da Rosa é o líder e já estava preso no município de Santana do Livramento.

Segundo a delegada, os quatro adolescentes envolvidos foram representados: dois foram encaminhados para a FASE e dois estão sendo indiciados como menores infratores. Depois, também devem ir para a FASE, em Santa Maria. “Era uma rede bem articulada, com 20 indiciados. O tráfico acontecia em vários bairros de Dom Pedrito”, destaca.

Marina explica que o tráfico de entorpecentes funcionava como uma empresa, tendo como líder Márcio da Rosa, presidiário, que comandava tudo de dentro do presídio, em Livramento. “Em Dom Pedrito, o imediato, conhecido como gerente, era Pablo Teixeira (Tuco-Tuco), que recrutava os menores para distribuir a droga”, informa.

Conforme destaca a equipe de investigação, os entorpecentes vinham da região Metropolitana e, chegando ao município, eram enterrados nos pátios das casas dos indiciados. “Interceptações telefônicas, apuradas pela Polícia Civil, autorizadas pelo Poder Judiciário, mostravam que eles, muitas vezes, não encontravam o local onde havia sido enterrada a droga”, conta a delegada.

Havia também uma ligação com a região Metropolitana, com a indiciada Francieli Arcari, de 32 anos, de São Leopoldo. “Ela recebia o dinheiro através de conta bancária e enviava os entorpecentes para serem vendidos em Dom Pedrito”, explica Marina.

Sobre as investigações


As investigações começaram há vários meses. Antes da titular da delegacia chegar e assumir, a equipe de policiais já conhecia alguns traficantes e, há cerca de dois meses, foram agilizadas as investigações, resultando na Operação Ligações Perigosas, no mês de outubro. “Os índices de violência e também os 10 homicídios, podem estar relacionados ao tráfico de drogas no município, pois o tráfico é a porta para outros crimes”, esclarece a delegada.

Os indiciados pela delegada Marina Dillenburg são: Pablo Gonçalves Teixeira, de 28 anos, Jaine Fontoura Goulart, de 19 anos, Márcio José Ferreira da Rosa, de 40 anos, Flávia Correia Prates, de 33 anos, Elisângela Correia Prates, de 35 anos, Tristão Garcia Neto Júnior, de 28 anos, Jovelino Cardoso São João, de 49 anos, Patrick da Silva Peçanha, de 30 anos, Rogério Moraes Ferreira, de 25 anos, Nilzo Luciano Bueno da Fontoura, de 49 anos, Luis Henrique Gravi Silveira, de 29 anos, Rafael da Rosa Jardim, de 28 anos, Rodrigo Lopes Soares, de 23 anos, Douglas Domingues Silveira, de 21 anos, Francieli Arcari, de 32 anos, de São Leopoldo, e  Ana Paula Ribeiro de Deus, de 29 anos, de Bagé, além de quatro adolescentes.

 
  

Todas as Notícias

Cidade

Tradicionalismo

Geral

Agronegócios e Meio Ambiente

Notícias do Executivo

Notícias do Legislativo

Polícia

Saúde e Lazer

Previsão Climática

Voltar ao topo