Home  //  Informações  //  Última Notícias  //  Polícia
Polícia
Por Adminitrador   
Quarta-Feira, 30 de Julho de 2014, 09:02.

 

Juri popular absolve réu do Caso Elza Fernandes


No início da noite de ontem (29), Ronaldo Calçada, o cidadão que foi levado a julgamento pelo homicídio da técnica em enfermagem Elza Borba em dezembro de 2010, foi absolvido pelo Tribunal do Juri.

Mesmo depois de 3 anos e meio, os indícios e provas que colocassem o réu na cena do crime eram muito tênues, para não dizer inexistentes. E as duas testemunhas que poderiam confirmar que teria sido ele o comprador da pá encontrada no local onde o corpo foi encontrado, negaram convictamente o que estava documentado no inquérito policial, o que praticamente desmontou os alicerces da acusação. E esse inquérito rarefeito de provas substanciais deixou uma ampla planície para o advogado de defesa expor inúmeros argumentos coerentes e baseados totalmente na razão, para sacramentar a absolvição de Ronaldo.

O julgamento foi dirigido com muita serenidade pela excelentíssima juíza Gabriela Irigon. O Ministério Público foi representado pelo promotor Luciano Gallcchio e a defesa ficou a cargo do advogado Luis Ernesto Simas Gallo.

Lembre do Caso


No dia 9 de dezembro de 2010, o corpo da enfermeira Elza Borba Fernandes, 30 anos, foi encontrado, às margens da BR-293, em Dom Pedrito. O cadáver foi localizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na altura do km 260, nas proximidades do rio Santa Maria, na localidade do Campo Seco. Segundo os policiais, perto do corpo havia uma cova de 60 centímetros de profundidade por 1,50 metro de comprimento e uma pá, supostamente deixada pelo assassino para enterrar a vítima.

Uma fratura profunda na cabeça de Elza reforçou a tese dos peritos criminais do Instituto-Geral de Perícias de Santana do Livramento que a mesma foi morta com a pá ou com um pedaço de madeira. Conforme os investigadores da Policia Civil, a vítima foi identificada, pouco antes da localização do corpo, pela irmã, que havia comparecido à Delegacia de Polícia para registrar o desaparecimento dela, na noite de quarta-feira (08). A enfermeira trabalhava no Hospital São Luiz.

 
  

Todas as Notícias

Cidade

Tradicionalismo

Geral

Agronegócios e Meio Ambiente

Notícias do Executivo

Notícias do Legislativo

Polícia

Saúde e Lazer

Previsão Climática

Voltar ao topo