Home  //  Informações  //  Última Notícias  //  Geral
Geral
Por Administrador   
Terça-Feira, 15 de Abril de 2014, 08:20.

 

Unipampa e Comando de Greve acertam serviços essenciais


No dia de ontem (14), os técnicos administrativos se reuniram no campus Bagé. O conselheiro fiscal do Sindicato dos Servidores Técnicos Administrativos da Unipampa, Clever Leitzke, comenta que o encontro serviu para avaliar os 15 dias de greve e também de conversar sobre as definições da primeira reunião entre comando de greve e reitoria. Ele não se manifestou sobre os serviços essenciais, porque aguardava manifestação oficial da Universidade. Comentou que na próxima quinta-feira, os servidores grevistas deverão participar de uma ação no bairro Malafaia: a ideia é distribuir presentes de Páscoa para crianças carentes.

Na reunião da semana passada, entre a reitoria da Universidade Federal do Pampa e o Comando Geral de Greve, ficou acertado como serviços essenciais e que deverão ser mantidos: a manutenção do fluxo de ações relacionadas ao pagamento de bolsas; o pagamento da folha e reembolso saúde; a conclusão de editais já publicados até a deflagração da greve; a realização do Conselho Universitário; a avaliação de desempenho dos servidores; as atividades de formaturas; os serviços do Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação e do Setor de Tecnologia da Informação, que sejam em apoio aos serviços essenciais.

O comando de greve se comprometeu em avaliar em reunião com as bases o pedido de que sejam incluídos como essencialidades as ações a serem realizadas nos campi para a realização dos Jogos Universitários, agendados para maio; a avaliação acadêmica do Programa Bolsa Permanência, já que o atraso no fluxo de desligamentos do programa afetará na disponibilidade destas vagas em edital para selecionar novos bolsistas, inclusive ingressantes; a realização de novos chamamentos e matrículas do SISU 2014; o processo das matrículas em geral que depende dos campi; a inclusão de editais de concurso docente em andamento, mas ainda não publicados, em função do prazo exíguo para nomeação ainda em 2014.

Com relação à folha ponto, foi esclarecido que será feita a anotação da ocorrência de greve no documento, como de praxe, para efeito de registro. A fiscalização de obras nos campi também foi ponto debatido na pauta, e ficou acordado que, havendo demanda de fiscalização de obras que dependa de servidores em greve, a solicitação será encaminhada à CGG que encaminhará para a CGL para análise e viabilidade da ação.

Foi abordada também a necessidade apontada pelo Campus Dom Pedrito em realizar a o plantio das mudas de videiras com recursos do Fundo do Desenvolvimento da Vitivinicultra.  A atenção ao assunto se faz necessário em função de as mudas terem período exato para plantio, tendo de aguardar mais um ano caso não o seja. Do crescimento das plantas depende a segunda parte do recurso, a ser disponibilizada no próximo ano, e destinada à construção de uma fábrica de sucos de uva. O Comando de Greve solicitou que os detalhes das ações necessárias sejam encaminhadas pelo campus de Dom Pedrito, para que sejam analisadas quais poderão ser consideradas essenciais durante a greve. A Reitoria reforçou a sensibilidade do assunto, que envolve não só o Campus, mas também a comunidade externa.

O Comando Geral de Greve e reitoria devem voltar a dialogar sobre a inclusão das essencialidades solicitadas tão logo a consulta da CGG com as bases locais seja realizada.

 
  

Todas as Notícias

Cidade

Tradicionalismo

Geral

Agronegócios e Meio Ambiente

Notícias do Executivo

Notícias do Legislativo

Polícia

Saúde e Lazer

Previsão Climática

Voltar ao topo