Home  //  Informações  //  Última Notícias  //  Cidade
Cidade
Por Administrador   
Sábado, 05 de Abril de 2014, 07:35.

 

Prefeito solicita Coletiva de imprensa e fala em Choque de Gestão


Ontem de manhã (04), o Prefeito Municipal de Dom Pedrito, Lídio Dalla Nora Bastos, deu uma coletiva a imprensa pedritense, líderes de bancadas e vereadores. Durante aproximadamente uma hora, ele falou sobre o choque de gestão que irá adotar nos próximos dias.

Lídio iniciou sua fala dizendo, “irei adotar medidas drásticas, a fim de diminuir os gastos públicos do município”. Logo em seguida, falou que vem mantendo contato direto com o Presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Roberto Ziulkoski, e que ele cuida da saúde dos municípios, observando o comportamento das receitas municipais. Lídio relatou um e-mail recebido de Paulo, na quinta-feira passada (03). Nele dizia o presidente, “que esta é a pior crise financeira da história, e cada vez mais os municípios estão arrecadando menos do que deveriam, e os recursos que poderiam ajudar não chegam. Com isso, os cofres municipais estão à beira da falência, o que impossibilita o gestor de realizar vários investimentos em benefício da população”.

Este ano, a arrecadação municipal caiu demais, em nível de repasse de recursos federais. O argumento utilizado pelo Governo Federal são os gastos com a Copa do Mundo.

Diante deste problema, o prefeito decidiu tomar algumas atitudes e medidas, que segundo ele irão beneficiar o município. Lídio falou também, do comportamento de alguns funcionários, que não representam a maioria do funcionalismo. “O número de atestados apresentados em 2013, foi de 834 e o de dias em atestados de 3.837. De janeiro até 31 de março deste ano, já foram apresentados 162 atestados”, disse Lídio. Acrescentando que, é impossível trabalhar com estes dados. “Tem alguns funcionários, de forma provada e comprovada, que tiram o atestado pela manhã, entregam no parque de máquinas e a tarde estão trabalhando por conta. São funcionários relapsos, que se utilizam destes atestados, prejudicando aqueles que trabalham de forma correta e dedicada”, finalizou o prefeito.

As horas extras, que em março chegaram a 141.000, também devem ser reduzidas pela metade, o que traria uma economia para os cofres públicos em torno de R$ 600.000,00 (Seiscentos mil reais). Neste item, o prefeito afirmou, que a partir de agora, somente irão receber hora extra, aqueles funcionários que o secretário abonar, e que realmente comprovar a utilização das horas trabalhadas.

Também foi anunciado na coletiva, um corte de 35% á 40% nos Cargos de Confiança (CCs) e Funções Gratificadas (FGs) da prefeitura, e segundo o prefeito sem apadrinhamento. Lídio disse que, “com a eliminação de 30 CCs, teremos uma economia de R$ 350.000,00 (Trezentos e cinquenta mil reais) nos cofres da prefeitura”. Nem os estagiários escapam dos cortes, pois 50% deles serão demitidos. Ficaram apenas, os que estiverem trazendo resultados e produzindo na sua função.

 
Fonte: Jornalismo Qwerty
 

Todas as Notícias

Cidade

Tradicionalismo

Geral

Agronegócios e Meio Ambiente

Notícias do Executivo

Notícias do Legislativo

Polícia

Saúde e Lazer

Previsão Climática

Voltar ao topo