Home  //  Informações  //  Última Notícias  //  Agronegócios e Meio Ambiente
Agronegócios e Meio Ambiente
Por Administrador   
Quinta-Feira, 05 de Junho de 2014, 08:47.

 

O 22º Seminário de Pastos, Pastagens e Suplementos supera expectativas


Com expressiva presença de produtores, estudantes e pessoas ligadas ao agronegócio, o 22º Seminário de Pastos Pastagens e Suplementos foi além das expectativas, tanto em público quanto na qualidade de seus palestrantes.

No último dia 29 de maio, ocorreu a abertura do evento. Antes de dar início à palestra, o Presidente do Sindicato Rural de Dom Pedrito, Dr. José Roberto Pires Weber, deu boas vindas aos convidados e lembrou que este é o segundo evento mais antigo do Rio Grande do Sul, e tem sido realizado ininterruptamente há 22 anos. Sempre procurando trazer palestrantes de renome internacional que foquem a realidade sob diversos ângulos.

No primeiro dia (29), o palestrante foi Rodrigo Constantino, colunista da Revista Veja, colaborador do Jornal O Globo, que iniciou sua palestra sobre “O Cenário Econômico Financeiro”,  falando acerca da importância do agronegócio no Brasil. Ele considerou que o agronegócio têm levado o Brasil nas costas. Constantino destacou que o Brasil é um espelho do que acontece nos Estados Unidos, tendo 6% da população de idosos e consumindo 12 a 13 do PIB com a previdência. Já os EUA têm 12 a 13% de população idosa consumindo 6% de seu PIB com previdência. Ele considera que esta é uma bomba relógio, um acidente à espera de acontecer. Constantino ainda fez referência ao tripé macroeconômico, um legado da era FHC, com conceitos básicos; o primeiro é ter um câmbio flutuante, preço de mercado que serve para sinalizar informações relevantes a todos os agentes tomadores de decisão. O Segundo, é a Lei de Responsabilidade Fiscal, nada mais nada menos do que gastar menos do que se arrecada, coisa que, segundo ele, qualquer dona de casa sabe. O terceiro pilar é o Banco Central, com certa autonomia, o ideal seria uma independência legal que persiga uma meta de inflação claramente definida pelo governo.  A inflação, segundo ele é o imposto disfarçado. Dente outras considerações pertinentes e refletivas. Com um discurso inteligente e sarcástico, Constantino arrancou aplausos fervorosos da plateia.

No segundo dia, 30 de maio, a abertura do Seminário foi feita por Samanta Piñeda, Samanta é Advogada formada pela Faculdade de Direito de Curitiba, especialista em Direito Socioambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, especialista em Gestão Ambiental pelo Centro Federal de Educação Tecnológica - CEFET Ministrado pela Deutsche Gesellschaft für Qualität (DGQ) da Alemanha, consultora jurídica para assuntos ambientais da Frente Parlamentar da Agropecuária no Congresso Nacional.  Durante suas considerações, Dra. Samanta salientou que o Cadastro Ambiental é obrigação do produtor, mais um processo de fiscalização a que os agricultores serão submetidos.

Samanta falou sobre as principais regras do Código Florestal Brasileiro, deu dicas para que o produtor tenha maior produtividade e melhor aproveitamento em seu negócio. Logo após falou sobre como fazer o Cadastro Ambiental e suas regras, lembrando que os prazos já estão correndo tendo em vista que Instrução normativa foi publicada dia 06 de maio deste ano. Portanto, até dia 06 de maios de 2015 todos os produtores devem estar com seus cadastros feitos, aliás, as quatro milhões de propriedades rurais do Brasil.

Dr. Fábio Montossi,diretor do Programa Nacional de Investigação para a Produção de Carne e de Lã do Instituto Nacional de Investigação Agropecuária do Uruguai, falou sobre Agropecuária de Precisão. O presidente da Federarroz, Renato Rocha discorreu sobre “Encontre o Tesouro do seu Negócio!”.

Para finalizar o seminário, foi realizado o 5º curso sobre a “Produção Bovina” em parceria com a Unipampa que trouxe palestrantes que falaram sobre a irrigação na pecuária: Rodrigo Elesbão, falou sobre “Sistema de Irrigação para Pecuária de Corte”; Danilo Santana sobre “Manejo e Produção Animal em Pastagens Irrigadas e, por último, o Professor Acélio Fontoura Júnior discorreu sobre “Impactos Indiretos da Irrigação nos Sistemas Pecuários”.

Os objetivos do Seminário foram plenamente alcançados, levando conhecimentos técnicos, científicos e práticos a todos que participaram. Mais uma realização de sucesso do Sindicato Rural de Dom Pedrito, presidido por Dr. José Roberto Weber.

 
Fonte: Sindicato Rural de Dom Pedrito
 

Todas as Notícias

Cidade

Tradicionalismo

Geral

Agronegócios e Meio Ambiente

Notícias do Executivo

Notícias do Legislativo

Polícia

Saúde e Lazer

Previsão Climática

Voltar ao topo