Home  //  Informações  //  Última Notícias  //  Agronegócios e Meio Ambiente
Agronegócios e Meio Ambiente
Por Lailson Bundt   
Segunda-Feira, 24 de Março de 2014, 08:10.

 

Governador diz que Campo de Recria é projeto modelo de desenvolvimento das bases sociais no estado


O governador Tarso Genro disse neste sábado (22), durante visita ao Campo de Recria no município, que proporcionar a expansão econômica industrial não é difícil. Eles têm acesso a crédito, conseguem incentivos fiscais, os Estados brigam para ter uma grande planta.

“Difícil é, num Estado historicamente não orientado economicamente para as bases mais empobrecidas, fazer um projeto como este do Campo de Recria. Só por meio da pressão de fora pra dentro, com diálogo, conteúdo, que somos ajudados a elaborar políticas públicas que desenvolvam a economia com inclusão social a partir das bases. Estamos esmagando esse conceito, distorcendo-o”, afirmou Tarso. Referia-se ao projeto da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), que trabalha com inseminação artificial e melhoramento genético destinadas a pecuaristas familiares assentados no município.

Campo de Recria


O Campo de Recria André Voisin é fruto de parceria da Fepagro (vinculada à Secretaria da Agricultura), Cooperativa Terra Livre, Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), IFRS, Unipampa e Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc).

O objetivo é recriar terneiras das raças leiteiras, pertencentes a pequenos produtores e aos assentados da Reforma Agrária, contribuindo para a qualificação das atividades produtivas. Em propriedade de 315 hectares, divididos em 304 potreiros, os animais são submetidos ainda pequenos aos manejos sanitários e nutricionais até que atinjam a idade e peso apropriados para serem inseminados com doses provenientes do Programa Dissemina, que até o fim do ano atenderá 212 municípios com inseminação artificial, custeando sêmen, botijão de nitrogênio e cedendo veículo às prefeituras.

Todo o processo é acompanhado por uma série de testes e ações de promoção à saúde, dentro do sistema de Pastoreio Racional Voisin, sob a orientação técnica permanente de profissionais ligados às instituições parceiras.

Após a inseminação, são entregues a seus proprietários no período que antecede em dois ou três meses a parição. O total investido na criação da estrutura é de R$ 1 milhão. Hoje, existem 700 terneiras. São três etapas atualmente: 150 em fase de berçário, 440 em fase de crescimento e 110 já inseminadas.

Segundo o presidente da Fepagro, Danilo dos Santos, a perspectiva em breve é dotar o local de laboratórios, salas de aula, refeitório, transformando-o num centro de pesquisa e transferência de conhecimento. Até o final do ano mil terneiras devem ser inseminadas.

Além disso, há interação entre pesquisa, extensão e prática. Pós-graduandos e pesquisadores têm um ambiente para a condução de pesquisas que tratem de temas como características de solo, comportamento animal, pastejo, produção forrageira, biodiversidade na pastagem, produção e reprodução dos animais, impacto econômico, entre outros tópicos.

Seapa é parceira da agricultura familiar


Embora a função da Secretaria da Agricultura seja de organizar as cadeias produtivas e fiscalizar produtos de origem animal e vegetal, ela tem sido parceira da agricultura familiar em diversos projetos e programas. O Campo de Recria é um deles.

“Pela importância econômica e social da agricultura familiar para a redução da pobreza, do êxodo rural e melhoria da economia do Estado e do País, é um dos nossos focos prioritários, embora o governador tenha acertado em criar a SDR, que ampliou a assistência técnica e deu outro olhar ao setor”, disse o secretário estadual da Agricultura, Claudio Fioreze. “Na prática, o campo de recria concentra o que consideramos modelo de projeto: fomento, pesquisa, extensão e produção”.

Representando a Assembleia Legislativa (AL), o deputado estadual e ex-secretário da Agricultura do Estado, Luiz Fernando Mainardi (PT) parabenizou os funcionários, a direção da Fepagro e as instituições parceiras. Um dos idealizadores e apoiadores da iniciativa, Mainardi relembrou os 105 anos do sistema de pastoreio Voisin.

“É um dos sistemas mais bem pensados do ponto de vista ambiental porque respeita o desenvolvimento das plantas. Neste caso, tem ajudado a agricultura familiar a melhorar a genética do seu gado de leite e, consequentemente, a ter mais renda, com o ganho de produção a longo prazo. Este, aliás, é um projeto de médio e longo prazo. É projeto de cinco anos. Na verdade, não pode parar nunca por ser fundamental para a economia e para o desenvolvimento social do Estado”, avaliou Mainardi.

 
Fonte: Divisão de Comunicação Social da Fepagro
 

Todas as Notícias

Cidade

Tradicionalismo

Geral

Agronegócios e Meio Ambiente

Notícias do Executivo

Notícias do Legislativo

Polícia

Saúde e Lazer

Previsão Climática

Voltar ao topo